É possível escrever um livro em um mês?

Escrever um livro inteiro em 30 dias parece loucura, mas é o que propõe o NaNoWriMo (apelido carinhoso para National Novel Writing Month), um projeto que envolve escritores do mundo todo com a simples missão de escrever 50 mil palavras apenas durante os dias de novembro.

A ideia certamente parece loucura num primeiro momento, mas o objetivo do NaNo é que você deixe de lado os milhões de preocupações que vem junto da escrita. E é aí que tá a beleza da coisa. No site do projeto, você pode ver vários tipos de estatísticas, e entre elas, a sua meta diária. E aí você foca na coisa certa. Porque o objetivo do dia não é construir um personagem perfeito, uma trama digna de desbancar os livros mais famosos do mundo ou um diálogo que te coloque na Academia de Letras. O único objetivo é colocar 1.667 palavras no papel. Quaisquer palavras que sejam. Se você não sabe o que vai acontecer em seguida, não tem certeza se tal ideia vai funcionar, não adianta: 1.667 palavras por dia. Láaa na frente que você vai pegar a coisa pronta e revisar, cortar, editar e moldar. Pelo menos você vai ter algo no que mexer.

Depois de um dia de NaNo 2017, posso dizer que minha esperança está bem alta – claro que no começo, isso é normal, mas espero que depois de ter deixado registrada aqui a minha vontade de concluir o projeto, eu tome vergonha na cara e continue nessa vibe o mês inteiro. Ontem foi um dia onde tudo apontava contra eu escrever. Acordei atrasada e consegui escrever por menos de meia hora, não consegui tirar nem 5 minutos para isso no trabalho e depois ainda saí para jantar. Cheguei em casa tarde (pelo menos para uma senhora de 23 anos num corpo de 50 como eu), cansada fisica e mentalmente, e lá fui escrever mais um pouco. Quando senti que cheguei no meu limite, fui olhar a contagem de palavras: 1354. Reclamando, me empurrei mais um pouquinho até chegar em 1.678, e aí quase morri de orgulho.

Então, é possível sim, e isso só prova o quanto criar é menos “ideias maravilhosas caindo sobre sua cabeça enquanto você toma um cafézinho naquele cafeteria super cool” e mais “ai que saco não aguento mais quero terminar isso logo pra ir dormir”. Pode parecer pouco poético, mas dá resultado. E o resultado sim, é lindo e inspirador e dá aquela impulsionada no ego.

Então, fica a lição: se tranque sozinho no quarto, sem a preocupação com o perfeito, a vontade de corrigir gramática, o medo de errar, o receio com o futuro. Você só precisa de duas coisas para escrever: papel e caneta. Ou teclado e dedos. Ou voz e gravador. Quer dizer, voz, gravador e papel e caneta. Ou um software que transforme voz em palavras.

Tá vendo como pensar demais atrapalha? Vai lá e cria logo.

foto por rawpixel.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s