Eu ando, por falta de melhores termos técnicos, bem lerda pra escrever. Já faz mais de dois anos que eu terminei de escrever o primeiro livro, e o segundo tá… indo. E normal né, isso acontece com todo mundo. O problema é que eu parecia estar parada esperando aquele momento mágico de inspiração, mesmo não mais acreditando que ele realmente existe. Quem escreve sabe que ter as palavras no papel é o famoso 1% inspiração e 99% transpiração.

Pois bem. Eu tinha uma viagem marcada pra julho, e o plano era terminar o livro antes dela, usar essas férias pra descansar, e na volta revisar o dito cujo. Produção, corta pras risadas da audiência. O novo plano era usar as férias pra me inspirar. Culpo 2013 por isso, pois foi o ano que eu criei a ideia pro meu livro, e uma semana depois, quando viajei, cheguei no cenário central dela, sonhei com a história, tive mil inspirações.

A viagem foi maravilhosa! Escrevi umas 300 palavras. Mas não porque eu olhei para uma paisagem e a ação começou a se desenrolar diante dos meus olhos. Porque eu estava muito entediada no aeroporto.

Vocês conhecem o mito da musa? Eu conheço, mas tenho memória de peixinho. Devia imprimir e colar na tela do computador. Mas é assim: a musa da escrita existe. Só que ela não vai te tocar magicamente. Ela passa ocasionalmente por aí, e se você estiver revendo Friends mais uma vez, ela vai embora. Se ela passa e você tá escrevendo, daí sim, ela dá o ar da sua graça. Ou seja, você tem que estar escrevendo sempre, pra que quando a musa passe, você não perca a inspiração que ela tem pra te presentear. Salvador Dali resumiu melhor: “A inspiração existe, mas tem que te encontrar trabalhando”.

Então, esse texto tem a mesma dica que todos os outros textos sobre escrita. Na minha opinião, na verdade, essa é a única dica realmente importante sobre escrita: escreva. Mesmo que for um saco, que pareça obrigação, que dê preguiça, que você ache que a cena não vai funcionar ou que o personagem não está agindo como deveria. É realmente a única maneira de terminar o dia com palavras no papel.

Resultado de imagem para emma roberts whiny gif

(Eu indo escrever agora)

Foto por Garrhet Sampson

______

Ei, tem alguém aí? Quero saber o que você está achando dos meus posts! O conteúdo tá legal? Você é escritor e quer compartilhar sua experiência? Ou você não é escritor e eu devia falar sobre outra coisa? Comenta aqui, tweeta, manda um inbox, um telegrama, só não manda mensagem telepática que a cobertura aqui é bem ruinzinha (:

Anúncios

5 pensamentos

  1. Entendo perfeitamente e quanto mais ‘programamos’ os momentos gratuitos de criatividade, menos eles vem, infelizmente.
    Minha maior desculpa hoje é a famosa falta de tempo em detrimento do trabalho (balela, né?).
    Alias, por sinal, adorei seu blog!
    E, mantenha-se criativa, você é um exemplo e inspiração!!!

    beijoooos
    Mandones

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s